206 dias – O sexo

O sexo nos escolhe, escolhemos o sexo. Prisioneiros e algozes.  Reféns do prazer concreto.

O sexo caminha pelas ruas, provocante. Está em todos os lugares, exibido. Está na cabeça, invasor. Controla o corpo, poderoso. Se deixa levar, sem destino. Não precisa de cuidados, porque o sexo se basta. É independente, se auto-satisfaz. É hedonista, egoísta e sempre quer mais. Paciência zero. Não sabe esperar, quer agora, pronto e acabou. Ressaca de sexo ? Pode acontecer, mas não se pensa nisso durante. E depois ? Toma um banho, dorme. Acorda pronto pra outra.

O sexo é simplista, não exige nada além de uma outra parte, qualquer, interessada. As vezes nem isso. O sexo constrói relações flutuantes.

O sexo não nos leva além. O sexo é feito de recomeços. Começa, termina. Recomeça, termina. Em outros lugares, com outras pessoas. Sempre abrindo e fechando o seu ciclo. Momentâneo. Humano. Palpável. Terráqueo. O sexo é deste mundo. E nele fica.

Faminto, selvagem, insaciável, aventureiro. O sexo vem em bandejas, sirvam-se!

Sendo o amor abstrato e o sexo concreto, o sexo poderia ser a representação concreta do amor. Mas, não é bem assim que acontece…

Anúncios

Comments

  1. Tem toda razão! Infelizmente não é bem assim que acontece… Uma pena!!!

    Tá bonito aqui! Gostei do visual.

    Curtir

  2. É o segundo pilar de uma relação?
    É bom com amor, é bom sem amor… Tem até o ditado: “é bom igual pizza”.

    Curtir

  3. ps.: adorei o outro posto “o amor”
    Era pra lembrar a Rita Lee!? Hehehe

    Curtir

  4. Olá querida! Obrigada pelo comentário em meu blog.
    Realmente, é bom saber que alguém se emociona com o que eu escrevo. Mostra que aluém ainda se importa com sentimentos, rs. Andei lendo seu blog, e adorei… estou considerando sobre o post do MADA. Talvez eu leia mais sobre isso, haha.

    E sim, os amores sempre continuam vivos dentro de nós. Isto é o que eu chamo de amor.
    Espero poder manter contato, querida.
    Beijos :*

    Curtir

  5. Eu dispenso o sexo… depois de se fazer amor não tem como aceitar menos que AMOR!
    Se é pra satisfazer o corpo, dá se um jeito, mas não me entrego a um qualquer, sou sagrada… a minha energia se reserva ao amor!

    Curtir

  6. Boa defininição para o sexo. Mas ainda prefiro o amor.

    Beijos

    Curtir

  7. sexo é palavrão, amor é poesia. sexo com amor acaba resultando em rima…

    Curtir

  8. Amor e sexo, pra mim, sao coisas bem separadas.
    O que Nelson Rodrigues disse que “se as pessoas conhecessem a intimidade uma das outras, ninguém se olharia na cara” , faz todo sentido, e já no amor, as demonstracoes sao sempre mais visíveis e toleráveis…

    Beijos!
    Cris

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: