179 dias – Sim, eu fugi

É complicado explicar algo que ainda não está muito bem explicado pra mim, mas hoje eu estava sentada num banco da faculdade pensando na minha vida e uma menina sentada no banco do lado começou a puxar conversa: -Nossa, que chuva, né ?

Eu fiquei extremamente incomodada com aquilo. Como aquela pessoa ousava atrapalhar o que eu estava fazendo ? Afinal, eu estava fazendo muitas coisas. Eu nem estava ali. Estava no futuro, uns 2 ou 3 anos, na cidade dele, feliz da vida e muito bem, obrigada.

E percebi o quanto eu passo boa parte do meu dia mergulhada no meu mundo interno. Eu fico tão envolvida e quando o mundo externo de alguma forma interfe, eu fico incomodada, e até com raiva. Como aconteceu hoje. A cada frase da menina sobre o clima, a faculdade, o curso, eu desejava mais e mais que ela calasse a boca, fosse embora e me deixasse ali, pra que eu conseguisse voltar pra onde eu estava. Eu não consigo ser falsa e agir de maneira convincente quando algo não está me agradando e acho que ela acabou percebendo. E assim que ela levantou e deu as costas, com uma necessidade imensa, corri de volta para os meus pensamentos como se fosse questão de vida ou morte. Só que eu ainda estava tão incomodada com a interferência da menina, que foi inevitável não me questionar sobre o porquê aquilo tinha me incomodado tanto.

Continuei imersa no meu interior, só que desta vez tentando entender o quanto ele tinha se tornado valioso pra mim.

Das possibilidades que encontrei, neste momento, a que mais faz sentido é a grande dificuldade que eu tive e de certa forma ainda tenho de encarar a realidade.

Quando a realidade se torna muito dolorosa, ou tiramos forças sabe-se lá de onde para enfrentá-la, ou fugimos ela. Sim, eu fugi.

Fugi porque não tive forças para enfrentá-la. Criei um mundo de sonhos felizes ao lado dele no futuro, fantasiei um amor, um querer, um respeito recíproco. Fantasiei a felicidade. Não suportei a realidade. Eu fugi, sim. Criei um relacionamento que não existe mais, para sustentar a necessidade que eu tenho de que ele exista. Busquei sentido na falta de sentido.

Encontrei nos meus labirintos internos, um caminho para os meus desejos. E fui feliz enquanto caminhei pelos corredores.

A menina que estava sentada no banco do lado hoje, não a conheço. Mas se um dia encontrá-la novamente, agradecerei. Ela não imagina que o incômodo quase que insuportável que ela me causou, serviu para me mostrar o quanto a realidade que eu criei estava se tornando muito maior, mais forte e real do que a realidade que eu vivo.

E se eu não tivesse realmente percebido isso, não faço idéia de onde é que eu ia parar. Só sei que aqui, encarando a realidade dos fatos é que não seria.

Sim, eu fugi. Mas estou voltando.

Anúncios

Comments

  1. Eu fugi por tanto tempo também, Mas depois deixei tudo por conta do destino, vai que essa historia de tudo na vida ter um porque for verdade né? É bom as vezes se perder nessas coisas também,
    Força querida, li hoje teu blog todo e fiquei com nó na garganta o dia todo por lembrar do quanto é horrivel passar por essas coisas. Mas você precisa criar coragem.. precisa se afastar. Eu sei que talvez nem devesse dizer nada disso, você nem me conhece… Mas algumas historias precisam acabar, pra eternizar o que foi tão bom.
    Eu tbm vejo um arco-iris em você e flores lindas desabrochando.. seja um jardim completo, traga cores pra sua vida novamente, você vai ver o quanto seu brilho pode traze-lo pra perto novamente,

    Curtir

  2. é horrível sentir falta daquilo que a gente nem sabe mais se é realidade, e se perder dentro disso é pior ainda…

    Curtir

  3. faz tempo que eu não venho aqui, né? desculpe-me pela ausência. ): nem tenho postado mais no meu, mas pretendo voltar… (yn)

    ah, espero que você “volte” logo também, como disse no final do post.
    estou sempre torcendo por sua felicidade, flor. mesmo que de longe e sem te conhecer. :}
    :*, se cuida!

    Curtir

  4. Encontrei nos meus labirintos internos, um caminho para os meus desejos. E fui feliz enquanto caminhei pelos corredores.

    Adorei!
    Beijos meus

    Curtir

  5. Entendo perfeitamente pelo que você passou. Acho que todo mundo foge um pouco da realidade vez ou outra. Mas quem está machucado, em estado de negação, querendo viver algo que não pode, faz isso com muito mais frequência. E machuca, prejudica.
    Que bom que você percebeu, e desejo que tenha força suficiente para encarar a realidade “real” e não a sua fantasia de realidade. Volte a viver, flor! 🙂

    Fiquei impressionada com o motivo da criação do blog. Talvez seja uma forma bonita de aguentar firme.

    Beijo.

    Curtir

  6. O bom é que o primeiro passo você já deu, admitiu que estava se trancando em
    um mundo que provavelmente nunca vai existir! Espero que você consiga perceber que ´por mais
    que exista coisas ruins na nossa vida, também existe coisas boas que vem ser vividas e festejadas!
    Espero que fique bem!
    beeijo ;*

    Curtir

  7. sei como vc se sente.
    beijo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: