58 dias – A vida

Quatro horas da manhã. É a vida que não para. A hora que permanece da mesma forma. O mundo não mudou.

O tempo… contra ou a favor ?

Sigo a vida.

Me divirto com as amigas. Com as histórias. Com os feitos e não feitos de cada uma. Uma noite inteira ao lado delas. O tempo passa… e apesar de pensar que ele está numa festa agora, com possibilidades mil, fico tranquila. Acho graça da minha total falta de interesse em qualquer indivíduo, coisa que nem nos piores momentos da minha vida aconteceu. Acho graça da minha situação. Não chorei hoje. E apesar de ter chegado em casa já há algum tempo, escrevo só agora. Depois de pensar e pensar e pensar.

A vida e seus desencontros…

A vida e suas complicações…

A vida e o inesperado, ou esperado…

A vida.

Agradeço à vida por todo o sentimento. Algumas pessoas morrem não sentindo o que eu senti, não vivendo o que eu vivi… Sou grata. Por mais que isso pareça pouco.

Não é. Meu amor não tem medidas… e mesmo que eu não consiga vivê-lo novamente, sou feliz por ter sentido todo este bem maior que tudo.

Anúncios

Comments

  1. O que passou, a felicidade que tivemos, ninguém pode tirar de nós. Isso a gente carrega pra sempre no coração e na memória…
    Bj.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: