39 dias – Oi.

(Um abraço daqueles tão apertados e tão intensos como se forças invisíveis estivessem puxando-os para lados opostos fazendo com que se apertem cada vez mais e este abraço seja um encaixe perfeito onde seus corações possam se encontrar e bater juntos.)

– Como eu pude esquecer a paz do seu abraço ?

Eu não deveria ter te deixado esquecer essa paz.

– E agora ? Ficamos assim pra sempre ?

Pelo menos até as pernas cansarem.

– Porque me deixou ir ?

Você precisou…

– Precisei porque ?

Porque você precisava aprender que tinha tudo pra ser feliz e que essa felicidade ainda pode acontecer um dia, te fazendo voltar. Porque eu precisava te perder pra aprender que não basta ter o amor maior do mundo em si, é preciso saber cuidar, senão a vida leva embora.

– Me perder te machucou.

Esse abraço cura tudo.

– Mas não cura tudo o que aconteceu. As coisas ruins que fizemos e falamos um pro outro.

Você ainda me ama ?

– Te amo como sempre, nunca deixei de amar. E você, ainda me ama ?

Meu amor por você corre inquieto pelo meu corpo. Por todos os lados, reclamando a espera de ser teu novamente. E meu amor por você, somado ao teu amor por mim, não cura as coisas ruins que foram feitas ou ditas.  Mas perdoa. E perdoando, abre um caminho infinito de possibilidades novas.

– Seria como começar de novo ?

Mais ou menos. Seria como crescer.

– Como ?

Simplesmente crescendo. Estar diante de uma mesma situação e agir totalmente diferente do que já agiu, por ter crescido, aprendido.

– Precisávamos crescer…

É, precisávamos.

– Olha pra mim ?

Estou olhando.

– Oi.

Oi.

(E que a paz deste abraço nunca se perca.)

Anúncios

Comments

  1. Chorei ao ler.
    Sonho com o dia em que poderei ter esse abraço (de volta) todas as noites…
    Beijo, Flor!

    Curtir

  2. Que lindo. Singelo e profundo ao mesmo tempo.
    E sincero, muito sincero.
    Flor, sabes que eu vivo num dilema né? Ora eu quero que este seu sapo vá cantar em outros brejos e fique lá pra sempre, ora eu quero que ele seja exatamente como neste diálogo. Sei o quanto te faria feliz se isso acontecesse.
    A única coisa que tenho certeza é que independente do desfecho desta história o que eu quero mesmo lá no fundo é que você termine FELIZ.

    Curtir

  3. Ola, desculpa a demora em te visitar.
    Lindo esse conto retratado aqui. Muito forte e autêntico.
    As coisas do amor são cheias de idas e vindas, perdoar infelizmente não é esquecer. Há personalidades que jamais esquecem e mais ainda aquelas pessoas que foram mais machucadas. Sempre acredito nas duas versões, de um e de outro e aqui vc relata os dois. Muito justo e honesto.
    Parabéns por belo texto e belas palavras.
    abraços e beijos

    obrigada por visitar meu blog !!!!

    Curtir

  4. oi flor!!!!!!!!!!!!!! saudadess……..como foi de feriado…

    aiii linda…tem horas que leio seu blog e meu olho enche de lagrimas…coração salta aqui…..bjuuuuu

    Curtir

  5. ‘o amor é como pedir pizza.’
    quando voce menos esperar vai tá sentada no sofá 😉

    Curtir

  6. Simplesmente LINDO!

    Curtir

Trackbacks

  1. […] 39 dias —> Um diálogo que eu imaginei para um futuro encontro. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: